Conhecimento Prudente

RSS

Os perigos do emprego das células-tronco em procedimentos cosméticos

image

Há cerca de uma semana, o sítio da revista Scientific American publicou uma matéria assustadora e aprofundada que deveria servir de alerta às mulheres em busca da beleza a qualquer custo.

Trata do emprego não-testado de células-tronco em cosméticos e seus efeitos desastrosos. Os efeitos colaterais do tal ‘tratamento’ experimentados pela mulher, residente em Los Angeles e na sua sexta década de vida, são dignos de um filme de terror. A mulher teria se submetido a um ilegal procedimento cosmético, um facelift com aplicação de suas próprias células-tronco. 

Ler mais

JIM: Ficção científica ou um pesadelo possível?

image

Um filme independente de ficção científica da linhagem de Gattaca causou sensação entre os críticos. Como em Gattaca, a ficção prefigura situações futuras razoavelmente plausíveis no campo da biomedicina e da genômica.

Trata-se de JIM, último filme de Jeremy Morris-Burke (2011), que traz à tona, mais uma vez, alguns dos horrores possíveis ligados à modificação da vida em laboratório.

A película possui duas linhas narrativas, uma situada no presente e outra no futuro distante.

No presente, vemos Jim Kotosfki, um pai de família diligente e amoroso que, diante da crise financeira que abate seu país, perde tudo que possuía. Na busca de uma esperança qualquer, procura a empresa de biotecnologia Lorigen Engineering para gerar um filho com qualidades superiores, que redima um presente de infortúnios.

Já a narrativa que transcorre em tempo futuro retrata um mundo de clones incapazes de razão e compaixão. Caberá a um único jovem clone, dotado de virtudes únicas, salvar este insensato mundo, através de sua busca pelo conhecimento e pela verdade.

O detalhe interessante fica por conta de um website fictício da fictícia Lorigen Engineering criado para propósitos de divulgação do filme. Disponível aqui, ele é angustiadamente realista e parece espelhar a realidade de uma empresa biotecnológica atuante no presente.  

Assista o trailer. 

Visite o site do filme. 

Retrospectiva do ano: Os momentos marcantes da bioética e da biomedicina em 2012 (Parte 2)

image

image

"Doação" e congelamento de óvulos

A Sociedade Americana para a Medicina Reprodutiva (ASRM) retirou neste ano o caráter experimental do congelamento de óvulos, embora somente para as mulheres em risco de perderem sua fertilidade, devido a tratamentos médicos, tais como a quimioterapia. A despeito desta ressalva clara, matérias de jornais e cifras divulgadas pela indústria aproveitaram a iniciativa da ASRM para encorajar mais mulheres a considerar esta uma opção viável para preservar sua própria fertilidade. Algumas clínicas começaram a promover bancos de óvulos congelados como uma forma de rastrear e controlar doadoras de óvulos com mais facilidade. Relatos pessoais de várias doadoras de óvulos norte-americanas surgiram, esclarecendo vários aspectos do problema. 

Ler mais

Retrospectiva do ano: Os momentos marcantes da bioética e da biomedicina em 2012 (Parte 1)

image

 image

Como já é nosso costume, nesta época do ano, reproduzimos a retrospectiva produzida pelo Center for Genetics and Society, dos EUA. É dividida em três partes, dada a sua extensão. Hoje publicamos a primeira. 

Este foi um ano surpreendente para as tecnologias genéticas e reprodutivas, e muitas das suas maiores histórias irão certamente continuar no ano que vem. Entre os tópicos mais importantes, destacamos:

  • Gametas artificiais e clonagem.
  • Modificações genéticas herdadas.
  • Testagem genética pré-natal, do recém-nascido ou outra.
  • A indústria da fertilidade.
  • O mercado das ‘barrigas de aluguel’.
  • Doação/congelamento de óvulos.
  • Eugenia como política.
  • Bases de dados de DNA/DNA nos tribunais.
  • Células-tronco: terapias e escândalos.
  • Biologia sintética e bioeconomia.

Ler mais

Quando a lavoura vira praga*

Conforme divulgamos no Boletim 610, em outubro último a revista científica Environmental Sciences Europe publicou a primeira pesquisa revisada por pares analisando o impacto das lavouras transgênicas sobre o uso de agrotóxicos, utilizando dados do Departamento de Agricultura do governo dos EUA (USDA).

No caso das lavouras tolerantes à aplicação de herbicida, os dados oficiais mostraram um aumento de 239 milhões de kg no uso dos venenos nos EUA entre 1996 e 2011. Especificamente sobre esse tipo de modificação genética, os números indicam que, em 2011, nos EUA, o volume de herbicidas aplicados foi 24% maior nas lavouras transgênicas do que nas áreas onde são plantados cultivos não transgênicos.

Ler mais

timemagazine:


Personalidade do ano: Fabiola Gianotti, cientista do boson de Higgs  
Para se achar o minúsculo boson de Higgs é necessário empregar a maior máquina do arsenal da física _ e uma mãozinha de uma mulher obcecada com a natureza da realidade. Leia mais aqui. (em inglês)
(Photo: Levon Biss for TIME)

timemagazine:

Personalidade do ano: Fabiola Gianotti, cientista do boson de Higgs  

Para se achar o minúsculo boson de Higgs é necessário empregar a maior máquina do arsenal da física _ e uma mãozinha de uma mulher obcecada com a natureza da realidade. Leia mais aqui. (em inglês)

(Photo: Levon Biss for TIME)

'Fotoshop by Adobé': uma paródia divertida dos anúncios de produtos de beleza *

image

Por Gwen Sharp

Muitos leitores foram surpreendidos com esta nova paródia em vídeo, “Fotoshop by Adobé”, que tem feito sua trajetória na internet. Criado pelo cineasta Jesse Rosten, o vídeo faz uma paródia dos comerciais de beleza que lançam mão das inseguranças femininas e as encorajam, prometendo às mulheres transformações mágicas que irão permiti-las alcançar padrões de beleza inteiramente irreais, da noite para o dia, devido a processos e ingredientes revolucionários (“pro-pixel intensifying fauxtanical hydro-jargon microbead extract”).

Ler mais

O preço do amanhã: Bioética, desigualdade e prolongamento da vida *

image

Um filme que estreou em 2012 nos propõe uma reflexão sobre a sociedade que estamos criando com os avanços da Biomedicina.

Trata-se de O preço do amanhã (In time), de Andrew Niccol, o mesmo autor/diretor do sensacional e bastante plausível Gattaca. (Clique aqui para ver o trailer de O preço do Amanhã).

Ler mais

Numa sala de cinema lotada de motoqueiros “Hell’s Angels”, o que você faria?*

image

Por Jay Livingston

Postagem cruzada no Montclair SocioBlog.

image

Este anúncio ilustra algumas idéias sociológicas, algo que posso usar em sala de aula. Não sei como. (Você já deve ter visto. Tem circulado na internet há alguns meses.)

Sim, é um comercial de cerveja, não é um documentário, nem “realidade”. Mas os casais envolvidos são reais e pegos de surpresa na situação _ como as vítimas de uma pegadinha ou de uma câmera escondida (ou sujeitos em algum experimento social).

Ler mais

Como a mídia “enquadra” temas referentes à genética e medicina? (IV) *

image

Frame 3 – Metáforas ou A síndrome de ‘O carteiro e o poeta´

“Metáforas, metáforas, metáforas”. Quem não se lembra deste frase do protagonista de ‘O Carteiro e o Poeta’ (Massimo Troisi) e sua paixão pelas ditas cujas?

Pois o jornalismo científico e a divulgação científica são pródigos no emprego de metáforas, que, por sinal, são o motor da Poesia, segundo Gilbert Durand.  A intenção em seu emprego é das melhores: ‘traduzir’ o conhecimento científico complexo para o público leigo.  E, neste aspecto, costuma funcionar.

Ler mais

Como a mídia “enquadra” temas referentes à genética e medicina? (III)*

image

Frame 2 – “Para cada doença, um gene”

Quando se fala de matérias envolvendo a pesquisa genética é bastante raro ver nelas a ênfase na influência de fatores não-genéticos e de interações multifatoriais sobre os tais distúrbios. 

Costumam ser histórias onde se diz; “Descoberto o gene da…” Ou, “isolado o gene da…”

Ler mais

"Papai Noel existe?"*

image


Há algum tempo, deparei-me com esta notícia verídica  e publiquei em outro blog de minha lavra. Reproduzo um trecho dela aqui porque toda vez que a leio um sentimento de fraternidade universal me acomete. É meu presente de Natal adiantado para nossos queridos leitores.

E não se emocione! Se for capaz.

Tem tudo a ver com este blog, porque não há laboratório no mundo capaz de provar a Verdade destas entidades que o editorialista irá citar abaixo.

 Há coisas que nem a Ciência explica. Pode apostar.

 Em 24 de dezembro de 1897, o jornal The New York Sun, o fundador do jornalismo moderno, tal qual o conhecemos hoje, publicou o seguinte editorial (para ler sua versão original, clique aqui). É um fato absolutamente verídico

Papai Noel existe?

"Temos o prazer de responder prontamente à correspondência abaixo, expressando ao mesmo tempo nossa grande satisfação de saber que sua fiel missivista compõe o rol de amigos do The Sun:

Ler mais

"I’ am Adam Lanza’s mother": um dilema ético

image

No rastro do massacre de Newtown, você deve ter acompanhado, está um artigo que tem tido muita repercussão nas redes sociais e que ostenta o título “I’am Adam Lanza’s mother”. Nele, uma mãe devidamente identificada e nomeada relata de forma vívida seu grande sofrimento diante das manifestações agressivas de seu filho de 13 anos, com sérios problemas mentais, e basicamente o associa, publicamente, a um potencial serial killer. 

Seu desabafo parece estar diretamente relacionadoincidentes por ela vividos, como aquele em que seu filho o ameaçou com uma faca. O artigo, escrito na primeira pessoa, apresenta a foto do menino, ainda que não recente, mas não divulga seu nome.

Ler mais

O massacre de Newtown: a pauta esquecida da Ciência

image

O sítio Tracker, uma iniciativa do projeto Knight Science Journalism, do Massachussets Institute of Technology (MIT), postou nesta segunda-feira (17/12), interessantes considerações sobre a ausência dos jornalistas de Ciência no debate sobre o massacre de Newtown. 

Nelas, Paul Raeburn afirma que o ocorrido é assunto muito sério para ser deixado na mão dos repórteres poliíticos. 

Ler mais

Como a mídia “enquadra” temas referentes à genética e medicina? (I) *

image

“Enquadramento”  (framing) é um dos conceitos fundamentais para se entender as representações da saúde e da doença na mídia.

 Para compreender o enquadramento, um dos estágios da pesquisa acerca da sociologia dos efeitos da comunicação, é preciso que definamos o  “quadro de mídia” (media frame). Segundo Gamson e Modigliani, trata-se de “uma idéia organizadora central ou linha de história que dá significado a uma cadeia de eventos”. Tuchman complementa afirmando que é uma característica essencial da notícia que organiza a realidade cotidiana e é parte da mesma.

Ler mais