Conhecimento Prudente

jun. 05

Mudamos de endereço!!!!!!

Nosso blog agora está no seguinte endereço: http://ccordovil.wordpress.com

Faça-nos uma visita!  

jun. 04

FAQ

image

Entenda melhor nossa proposta, clicando aqui.e acolá

jun. 02

Autor de “Conhecimento Prudente” ganha destaque no Observatório da Imprensa

image

Artigo de minha autoria, publicado no sítio do Observatório da Imprensa, pilotado pelo decano do jornalismo brasileiro, Alberto Dines, e pelo experiente Luís Egypto, atinge a marca de mais de 600 recomendações no Facebook. 

O artigo tratava do Caso Angelina Jolie, já de todos bem conhecido, e trazia informações dificilmente encontradas na mídia científica mainstream.

Se você não leu o artigo, pode conhecê-lo clicando aqui

Maio 15

Desenvolvimento de clonagem para fins de pesquisa ressalta a necessidade de proibição de clonagem humana

image

imageimage

image

Legislação sobre o tema deve ser colocada em vigor imediatamente, segundo entidade

COMUNICADO OFICIAL DO CENTER FOR GENETICS AND SOCIETY

As notícias de que os pesquisadores da Oregon Health and Science University (OHSU) produziram com sucesso células-tronco embrionárias humanas evidencia a ausência de políticas públicas nos EUA ligadas à clonagem reprodutiva.

O anúncio de hoje suscita preocupações porque a clonagem para fins de pesquisas envolve a mesma técnica que seria o primeiro passo para a clonagem reprodutiva. Para fins de pesquisa, embriões clonados são usados para a produção de células-tronco; para fins reprodutivos, os embriões clonados seriam transferidos para um útero humano. 

Ler mais

(Fonte: geneticsandsociety.org)

Maio 14

Pesquisadores alertam sobre perigos de terapias com células-tronco

image

Um grupo internacional de cientistas reconhecidos na área de pesquisas com células-tronco divulgou uma declaração revelando preocupações com o uso de terapias com células-tronco não comprovadas por pesquisas científicas rigorosas.

Os autores argumentam que testes clínicos rigorosos e uma adequada regulamentação das terapias com células-tronco são essenciais para que se possa disponibilizar tratamentos médicos seguros e eficazes para os pacientes.

"As células-tronco podem oferecer oportunidades sem precedentes para o desenvolvimento de terapias para muitas doenças para as quais não existem tratamentos. Isso vai levar tempo.

"Entretanto, somente a ciência rigorosa e a regulamentação responsável podem assegurar a tradução segura e eficaz da ciência em terapias eficazes", comentou Paolo Bianco, professor da Universidade de Roma e um dos 13 autores do artigo, que inclui pesquisadores da Itália, Alemanha, Reino Unido, Holanda e Estados Unidos.

Ler mais

mar. 25

Erin Brockovich, 20 anos depois

image

"Objetividade é um minuto e meio para Hitler; um minuto e meio para os judeus".  (Célebre boutade que rola entre coleguinhas nas emissoras de televisão francesas)

Nesta semana que passou, Deborah Blum (Prêmio Pulitzer) destacou especial do programa NewsHour, transmitido em dois episódios pela emissora pública norte-americana PBS, no dia 13 de fevereiro.

Nele, o repórter Miles O’Brien revisita a cidade de Hinkley, na Califórnia, 20 anos depois dos acontecimentos que inspiraram o filme Erin Brockovich: uma mulher de talento, estrelado pela deslumbrante Julia Roberts. 

A história é conhecida. Em 1983, a assistente legal Erin Brockovich juntou-se à população de Hinkley para levar a empresa PG&E ao banco dos réus por contaminar o lençol freático da cidadezinha com cromo hexavalente, que teria causado o aumento súbito dos casos de câncer na comunidade.

A empresa foi obrigada a pagar 333 milhões de dólares e a remover os resíduos tóxicos de Hinkley. 

Passados 20 anos, o que se constata é que o cromo hexavalente ainda pode ser encontrado nas águas da pequena cidade, agora abandonada. 

Ler mais

mar. 24

O sinistro Dr. Google : Portadores de doenças raras adotam medidas desesperadas

image

A revista The Scientist publicou, no dia 1 de março, interessantíssima e aprofundada reportagem investigativa de capa sobre pacientes que estão dispensando os testes clínicos regulamentados e agindo, em total desespero, como cobaias de si próprias para investigar novos tratamentos para doenças fatais. 

A reportagem tem como personagens principais Joan Valor Butler e seu filho, de 42 anos, que sofre de esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença rara, degenerativa e que coloca seu portador em risco de morte. 

O texto, de autoria de Jel Akst, editor da revista The Scientist, começa pela descrição de fatos ocorridos no dia 10 de agosto de 2011, quando Joan diluiu 5% de cloreto de sódio em um galão e gradualmente injetou um litro da solução no tubo que alimenta seu filho, a seu pedido. 

Ler mais

mar. 11

Anvisa vai lançar cartilha para esclarecer mitos e verdades sobre bancos de cordão umbilical

image

A Anvisa está preocupada com o crescimento dos bancos de células-tronco de cordão umbilical no país. Por conta, disso, anuncia que pretende lançar uma cartilha esclarecendo os mitos e verdades ao redor destes bancos, especialmente privados. 

Há a suspeita de que pais desinformados estejam supondo que, ao depositarem material de seus filhos nestes biobancos privados, estejam realizando uma espécie de seguro de vida de seus descendentes.

Nada mais distante da verdade. Aqui mesmo, neste blog, já havíamos publicado post dando conta da sensata medida adotada pelos conselhos nacionais de Bioética de Portugal e Espanha que denunciaram a propaganda enganosa frequentemente relacionada com estes bancos. 

É de se comemorar a iniciativa da Anvisa, que prontamente toma providências para coibir a capitalização da esperança fundamentada em práticas desonestas de quem se aproveita da alegada ignorância científica dos cidadãos. 

Curiosamente, coube a um órgão de vigilância tomar a iniciativa de denunciar esta impostura. Os cientistas, que parecem tão preocupados com a suposta desinformação pública com relação à ciência estão onde sempre estiveram: calados. 

[video]

mar. 06

Doenças raras, governo escasso

A semana que passou foi agitada para este que vos fala. Tudo isso porque no dia 28 de fevereiro comemoramos o Dia Mundial das Doenças Raras

Por conta disso, participei como ouvinte em um seminário promovido pelo Deputado Romário, na Câmara dos Deputados, no dia 27/2. De 14 às 19 horas, uma platéia de cerca de 700 pessoas ouviu histórias humanas , demasiado humanas, do sofrimento destes que se estimam ser 15 milhões de brasileiros. Ouvimos também especialistas… e o governo. 

Para espanto de todos os presentes, o ministro da Saúde não compareceu. Em seu lugar, um representante tentou, sem muito sucesso, a julgar pela reação da platéia, explicar o que seria a tão aguardada Política Nacional para Doenças Raras. O deputado Romário foi bastante enfático em sua crítica à ausência do ministro.

A deputada Mara Gabrilli perguntou, em tom desafiador, o que haveria de mais importante naquela data para que não contássemos com a presença do ministro.

De todo modo, em meio à certa inação governamental, ao menos no que se pode depreender aqui de fora, na esfera pública, falei na UnB no dia 28/2 sobre a Lei dos Medicamentos Órfãos (EUA) que, completando 30 anos em 2013, é tida como modelo para a assistência farmacêutica destes portadores de doenças raras.

Já na sexta-feira, dia 1 de março, foi ao ar pela TV Brasil o programa 3 a 1 no qual eu e dois outros convidados discutem o tema. 

Resumindo a opereta: Ao que parece o governo federal prometeu lançar em consulta pública na internet no dia 5 de março a tão aguardada política. Estamos no dia 6. Aguardemos. Sentados?  

Físicos ou pastores?

image

Na sexta-feira passada (1/3) , o respeitado jornal britânico The Guardian publicou um artigo de Eliane Glaser que dá o que pensar.

Intitulado ‘Prof. Brian Cox, físico ou pastor’ o artigo começa destacando a quantidade de eventos e publicações de divulgação científica em que a palavra “maravilhas” está estampada. 

Com muita perspicácia, Glaser observa que é um tanto irônico o abuso da tal palavra em pessoas que se dizem, em sua maioria, anti-religiosas (os físicos). 

E prossegue:

A retórica do maravilhamento tem tudo a ver com estimular a participação pública. Mas esta dinâmica de poder infantilizador não leva ao envolvimento confiante ou à investigação crítica. Cria uma aura inacessível ao redor da ciência que tem pouco a ver com questões práticas cotidianas que acontecem nos laboratórios. A Ciência é essencial para nosso mundo (…) Em seu disfarce popular, evangélico, a ciência torna-se não uma questão de realidade ou ceticismo, mas de reverência antiintelectual. Tudo que podemos dizer em resposta a ela é : UAU !!!!!

 

photo credit: Arbron via photopin cc

(Fonte: Guardian)

fev. 01

O feitiço da Vila: Escola de Samba enaltece agricultura familiar com dinheiro dos agrotóxicos

image

Às vésperas do carnaval, setenta organizações que compõem a Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida entregaram, nesta terça-feira (29), uma carta à vice-presidenta da Vila Isabel, Elizabeth Aquino. Com patrocínio exclusivo da empresa alemã Basf, a escola levará para a avenida o samba “A Vila canta o Brasil celeiro do mundo – água no feijão que chegou mais um” que homenageia a pequena agricultura. O enredo composto por Rosa Magalhães, Alex Varela e Martinho da Vila é elogiado pelas entidades por reconhecer a importância da agricultura camponesa e familiar. No entanto, o patrocínio da Basf, uma das seis maiores empresas que comercializam agrotóxicos no mundo, é alvo de críticas.

"Denunciamos que a Vila Isabel está sendo usada pelo agronegócio brasileiro para promover sua imagem, manchada pelo veneno, pelo trabalho escravo, pelo desmatamento, pela contaminação das águas do país e por tantos outros problemas. O agronegócio, que não pinga uma “gota de suor na enxada”, nem “partilha, nem protege e muito menos abençoa a terra”, quer se apropriar da imagem dos camponeses e da agricultura familiar, retratada no samba enredo de 2013, para continuar lucrando às custas do envenenamento do povo brasileiro”, defendem os signatários.

Ler mais

jan. 26

Confirmada publicação de artigo científico que revelou danos à saúde em cobaias após ingestão de transgênicos

image

Deram n’água os esforços de fazer retratar-se a revista que, em setembro passado, publicou estudo que mostrou danos à saúde em cobaias causados pelo consumo de milho transgênico com e sem associação com o herbicida Roundup, ambos da empresa Monsanto. Além da retratação, os descontentes pediam que o artigo não fosse publicado na versão impressa da Food and Chemical Toxicology, um dos principais periódicos na área.

Em novembro de 2012, a revista publicou resposta da equipe liderada por Gilles-Eric Séralini, que agora anuncia que divulgará, em breve, novos dados experimentais sobre o Roundup.

Ler mais

jan. 23

Fatos e valores: o (ab)uso das emoções no Jornalismo Científico

image

Recentemente, o Jornal Nacional veiculou uma série de reportagens acerca das terapias com células-tronco adultas. Nela, observa-se um fenômeno curioso, de origem recente, em matérias que cobrem a fria, impessoal e cartesiana Ciência: a combinação de regimes de verdade com regimes de esperança em uma retórica potente a avalizar a opção pelo desenvolvimento de certas abordagens terapêuticas em detrimento de outras. 

Em outra ocasião, analisamos a série de reportagens “No limite da vida”, veiculada no telejornal Bom dia Brasil e tratamos do melodrama e das contribuições dos Estudos do Jornalismo para entender este fenômeno de reportagens dramatizadas ou de tabloidização da notícia. 

Agora, vamos trazer algumas contribuições oferecidas pela Sociologia das Emoções.

O campo da Sociologia das Emoções é de surgimento tardio, indo florescer a partir dos anos 1990. A razão para o fato de as emoções serem por tanto tempo desconsideradas pela Sociologia têm a ver com o domínio importante do cartesianismo na Ciência ocidental. Tendo colocado a razão em primeiro plano, o cartesianismo sempre entendeu a emoção como algo menor.

No entanto, de algum modo, os grandes cientistas sociais dela trataram em suas obras, ainda que tangencialmente. Em Marx, a reflexão sobre as emoções está presente, de algum modo, em suas reflexões sobre alienação e estranhamento. Em Durkheim, a natureza moral dos sentimentos humanos é objeto de sua atenção no estudo dos rituais. Weber irá tratar da significação emocional do líder carismático. Simmel nos brindará com uma análise dos significados dos gestos dos homens nas grandes cidades. 

Além disso, o corpo (e suas emoções) enquanto objeto teórico só serão objeto de atenção no século 20, notadamente com os trabalhos de Merleau-Ponty. 

A lógica comunicacional das emoções

Quando mediadas, as emoções possuem uma lógica comunicacional. Transmitem algo a quem as vê. Para quem trabalha com comunicação, o que interessa é compreendê-las enquanto construções sociais, e não como uma manifestação qualquer de uma essência interior. 

Ler mais

jan. 20

Procura-se: Mulher destemida para gerar um bebê de Neanderthal

image

image

Postado por Pete Shanks

Aqui vai uma notícia do Departamento do Cientista Louco Misógino: George Church (foto), professor de Harvard, pioneiro da biologia sintética, empreendedor, “hacker da vida”, autor (e palestrante) disse ao jornal Der Spiegel que em breve estará procurando “uma destemida fêmea humana” para fecundá-la com um clone do homem de Neanderthal, geneticamente engenheirado e sinteticamente produzido. 

O sítio GenomeWeb resume a entrevista:

Church está atualmente desenvolvendo tecnologias em seu laboratório que podem ser usadas para produzir células humanas semelhantes àquelas do Homem de Neanderthal. Em seguida, será preciso encontrar uma barriga de aluguel para acolher o primeiro bebê de Neanderthal…

Ler mais